CELULAR BARATO NA CHINA: 15 OPÇÕES PARA QUEM QUER QUALIDADE E PREÇO BAIXO

5 (100%) 1 vote

Anos atrás, comprar celular bаrаtо era ѕіnônіmо dе араrеlhо сhіnêѕ que só travava оu quebrava fácil. Hoje, muita gente соmрrа smartphones сhіnеѕеѕ роrԛuе acredita ԛuе еlеѕ são baratos, sim, mаѕ têm bоа ԛuаlіdаdе. Olhа, еѕѕа galera еѕtá certa. Mаrсаѕ соmо Xіаоmі, Huаwеі, Lеnоvо e tаntаѕ оutrаѕ сrеѕсеrаm bаѕtаntе роrԛuе ароѕtаm nо соmbо de preço bаіxо com dіѕроѕіtіvоѕ dе primeira lіnhа.

Duvida? Entãо сhеgа mаіѕ que mais аbаіxо a gеntе mоѕtrа аlgunѕ smartphones сhіnеѕеѕ que nãо ficam dеvеndо nаdа para аѕ mаrсаѕ mais соmunѕ е, a mеlhоr раrtе, nãо judіаm do ѕеu bоlѕо 😉

Curtiu o vídeo que fizemos dando um celular da China para a mãe de um Shopper? Então compre o seu próprio REDMI 4A:

xiaomi-redmi-4a
Redmi 4A

US $103.99 VER PRODUTO NO SITE

Celular barato: Motorola, marca renomada que pouca gente sabe que é chinesa

Entre numa loja online brasileira ou vá ao shopping mais perto da sua casa. As chances de você encontrar por lá smartphones da Motorola é de praticamente 100%. Mas você sabia que essa marca pertence a uma gigante chinesa? Estamos falando da Lenovo, uma das marcas mais respeitadas do mundo.

A Motorola sempre mandou bem em telefonia, mas, em 2011, a empresa estava meio perdida. Daí o Google comprou a Motorola Mobility e, a partir daí, lançou aparelhos como o Moto G e o Moto X. Mas o Google estava mais interessado nas patentes da Motorola, por isso, decidiu vender a empresa mais tarde. A Lenovo, que de boba não tem nada, comprou a Motorola do Google em 2014.

Quem disse que celulares chineses não prestam? Smartphones de marcas como Xiaomi, Lenovo e Huawei são excelentes e custam pouco. Saiba como comprar celular barato aqui.

O simpático Moto M

Lenovo + Motorola

Com a Motorola em mãos, a Lenovo conseguiu dominar o mundo. Brincadeira, não chegou a esse ponto (ainda não). Mas ela conseguiu lançar smartphones em países que, até então, só recebiam notebooks e desktops dela.

Em alguns lugares, a Lenovo lançou aparelhos como o ZUK Z2 Pro, que traz o superprocessador Snapdragon 820, 4 GB de RAM e 64 GB de espaço interno para dados — esse é um smartphone lançado com hardware de ponta, mas que hoje tem preço de intermediário. Outro modelo interessante é o Vibe P2, que traz tela maior, 4 GB de RAM e bateria gigante (5.100 mAh).

Note que esses dois celulares têm hardware e preços bons, mas é difícil achá-los no Brasil. Ainda bem que a gente pode contar com as lojas online chinesas, não é? Nelas, você ainda pode encontrar o Moto M, um intermediário baratinho, mas que vem com tela de 5,5 polegadas, 4 GB de RAM e 32 GB de espaço interno. Ah, esse modelo não foi lançado no Brasil, mas a GearBest está aí para nos salvar.

celular-barato-the-shoppers-china-3
Vibe P2

US $365.99 VER PRODUTO NO SITE

celular-barato-the-shoppers-china-2

Celular barato: A Lenovo é bacana, mas não reina absoluta

Que a Lenovo faz smartphones incríveis a gente não tem dúvida. Mas nem sempre a marca consegue aquilo que a gente adora: “entregar mais por menos”. Quer um exemplo? Comparemos o Moto G5 com o Doogee BL5000:

Moto G5: tela full HD de 5 polegadas, processador de quatro núcleos Snapdragon 430, 2 GB de memória RAM, 32 GB de espaço para dados, câmera de 13 megapixels e bateria de 2.800 mAh.

Doogee BL5000: tela full HD de 5,5 polegadas, processador MediaTek MT6750 de oito núcleos, 4 GB de RAM, 64 GB de espaço para dados, câmera de 13 megapixels e bateria de 5.050 mAh.

Vê a diferença? O Doogee BL5000 é um celular barato que tem tela maior, o dobro de espaço para dados e bateria com muita capacidade, mas muita mesmo. Talvez o modelo perca um pouco na qualidade das fotos, mas a diferença, se existir, é pequena.

Quem disse que celulares chineses não prestam? Smartphones de marcas como Xiaomi, Lenovo e Huawei são excelentes e custam pouco. Saiba como comprar celular barato aqui.

O Doogee BL5000 é estiloso, né?

No fim das contas, o Moto G5 é tecnicamente inferior, mas ele pode acabar custando mais caro que o Doogee BL5000, mesmo se este for taxado ao chegar no Brasil. A gente pode até compará-lo com o Moto G5S, por exemplo, que também tem tela de 5,5 polegadas, mas esse modelo é ainda mais caro e, bom, perde em vários pontos para o Doogle BL5000.

Outras opções que fazem bonito, mas não arrancam muito dinheiro de você são o Nubia M2 Lite, o LeEco Le Pro3 e o Xiaomi Redmi 4X:

celular-barato-the-shoppers-china-4
Doogee BL5000

VER PRODUTO NO SITE

celular-barato-the-shoppers-china-7
Nubia M2 Lite

VER PRODUTO NO SITE

celular-barato-the-shoppers-china-6
LeEco Le Pro3

VER PRODUTO NO SITE

celular-barato-the-shoppers-china-5
Xiaomi Redmi 4X

US $135.99VER PRODUTO NO SITE

Ah, mas esse iPhone antiguinho aqui é melhor…

O iPhone não é sucesso no mundo todo por pura sorte. A Apple faz um trabalho espetacular com essa linha. O problema é que os iPhones são caros, especialmente no Brasil. Aí você pode estar se perguntando: não vale a pena pegar um modelo antigo, então? Pode até valer. Mas, se você pesar os prós e contras, vai perceber que um bom intermediário com Android pode ser uma escolha melhor.

Tem muita gente recorrendo ao iPhone 6, por exemplo. Lançado em 2014, esse modelo trouxe vários avanços para a linha na época, como tela maior (4,7 polegadas), câmeras que fazem fotos mais caprichadas, novo visual e mais desempenho. Só que, hoje, é difícil achar unidades novas dele.

Quem disse que celulares chineses não prestam? Smartphones de marcas como Xiaomi, Lenovo e Huawei são excelentes e custam pouco. Saiba como comprar celular barato aqui.

O iPhone 6 foi inovador, mas hoje já não é tão interessante

Além disso, atualizações do sistema operacional — o iOS — pode deixá-lo mais “preguiçoso”. Para você ter ideia, a Apple se meteu em uma grande confusão no final de 2017 porque as versões mais recentes do iOS deixam modelos como o iPhone 6 e o iPhone 6s Plus mais lentos. Por conta disso, é mais negócio pegar um iPhone 7, só que aí você vai gastar mais de R$ 2.000 fácil.

Xiaomi Mi A1

Agora, pegue um smartphone atual, mas barato, como o Xiaomi Mi A1. Esse é um aparelho com tela full HD de 5,5 polegadas, processador Snapdragon 625 de oito núcleos, 4 GB de RAM, 64 GB de espaço interno para dados que podem ser ampliados com cartão microSD (coisa que o iPhone não suporta), câmera traseira dupla (são dois módulos de 12 megapixels) e bateria de 3.080 mAh.

Quem disse que celulares chineses não prestam? Smartphones de marcas como Xiaomi, Lenovo e Huawei são excelentes e custam pouco. Saiba como comprar celular barato aqui.

Esse é o Mi A1

Um celular barato como esse é mais interessante que um iPhone antigo e não custa uma pequena fortuna: o preço dele em lojas como a Banggood é de US$ 230, aproximadamente. Mesmo quando taxado, o preço final vai ser muito mais simpático com o seu bolso.

Não é só o Mi A1. Modelos como Oukitel K5000Ulefone Power 2 e Asus Zenfone 4 Max (a Asus é taiwanesa, mas também capricha) também fazem bonito nas especificações e no preço:

celular-barato-the-shoppers-china-8
Mi A1

VER PRODUTO NO SITE

celular-barato-the-shoppers-china-9
Oukitel K5000

VER PRODUTO NO SITE

celular-barato-the-shoppers-china-10
Ulefone Power 2

VER PRODUTO NO SITE

celular-barato-the-shoppers-china-11
Zenfone 4 Max

VER PRODUTO NO SITE

Não é mais fácil pegar um Samsung?

Mais fácil pode até ser, afinal, os celulares da Samsung estão por toda parte. E eles costumam ser bons! Mas, frequentemente, os melhores modelos esbarram no problema do preço. Aqui no Brasil, por exemplo, a Samsung lançou o Galaxy A8 nesta semana. O aparelho tem “tela infinita” (quase sem bordas) de 5,6 polegadas e duas câmeras na frente. Só que ele custa R$ 2.399, apesar de ser um modelo intermediário.

Pois bem, dê uma olhada no Redmi 5 Plus, da Xiaomi. Esse celular tem tela de 5,99 polegadas também quase sem bordas, processador Snapdragon 625, 4 GB de memória RAM e 64 GB de espaço interno para dados.

Quem disse que celulares chineses não prestam? Smartphones de marcas como Xiaomi, Lenovo e Huawei são excelentes e custam pouco. Saiba como comprar celular barato aqui.

Além de tudo, o Redmi 5 Plus é lindo

Ele possui só uma câmera na frente e outra atrás. Além disso, a configuração dele é ligeiramente inferior (ligeiramente mesmo) à do Galaxy A8. Mas, veja, o Redmi 5 Plus vem com “tela infinita” e oferece excelente experiência de uso, mas é um celular barato que não cobra caro por isso: na Banggood, sai por cerca de US$ 215. E olha que estamos falando de um smartphone da Xiaomi, outra marca chinesa que está conquistando o mundo.

Oukitel U18, o Huawei Honor 7X e o Maze Comet também abraçam a ideia das telas quase sem bordas e são bem acessíveis:

celular-barato-the-shoppers-china-12
Redmi 5 Plus

US $169.99VER PRODUTO NO SITE

celular-barato-the-shoppers-china-15
Maze Comet

VER PRODUTO NO SITE

celular-barato-the-shoppers-china-14
Huawei Honor 7X

VER PRODUTO NO SITE

celular-barato-the-shoppers-china-13
Oukitel U18

VER PRODUTO NO SITE

Negócio da China!

É normal desconfiar de celulares chineses porque, até pouco tempo atrás, boa parte deles era cópia ou falsificação. Hoje já não é assim. Para concorrer com fabricantes tradicionais, as marcas chinesas começaram a investir pesado em tecnologia para oferecer aparelhos de boa qualidade sem, no entanto, cobrar caros por eles. Celular barato e confiável deixa qualquer um feliz, concorda?

O resultado é este: hoje a gente consegue encontrar ótimos aparelhos por preços justos em lojas como AliExpressBanggoodGearBestTomtop e Lightinthebox. Está certo que demora algumas semanas para o produto chegar ao Brasil, mas, como deu para notar, a espera costuma valer a pena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *